Esgoto escorre in natura para o mar na Ponta d’Areia

“Não é de hoje que essa água suja desce direto pro mar”, afirma um morador.

Esgoto escorre in natura para o mar na Ponta d’Areia

SÃO LUÍS – Na tarde desta terça-feira (29), o Imirante.com recebeu denúncia de um internauta reclamando sobre o despejo de um esgoto em uma praia no bairro da Ponta d’Areia, em São Luís.

“Ninguém suporta esse mau cheiro”, desabafa um morador. / Foto: Luciano Dias/Imirante.com

A equipe do portal foi até o local e constatou os dejetos sendo lançados ao mar sem qualquer tratamento por parte da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema).

De acordo com um morador, que não quis identificar-se, a situação já existe há muito tempo no local. “Não é de hoje que essa água suja desce direto pro mar. Ninguém suporta esse mau cheiro”, desabafa o morador.

“Ninguém suporta esse mau cheiro”, desabafa um morador. / Foto: Luciano Dias/Imirante.com

No mês de janeiro, 21 trechos da orla da Região Metropo­litana de São Luís foram considerados impróprios para banho, conforme levantamento da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema).

O laudo divulgado pela Sema, refere-se à ação de monitoramento realizada no período de 12 a 27 de dezembro de 2015, integrando a série de acompanhamento semanal das condições de balneabilidade das praias da Ilha de São Luís. Para o laudo, foram coletadas e analisadas amostras de água de 21 pontos distribuídos nas praias da Ponta d’Areia, São Marcos, Calhau, Olho d’Água, Praia do Meio e Araçagi. A ação foi executada por técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-MA).

O Imirante.com entrou em contato com a Caema e aguarda um posicionamento sobre o caso.

 

Fonte: Imirante

Anúncios

PMDB oficializa saída do governo da presidente Dilma

Decisão foi tomada durante reunião rápida em Brasília

Estadão Conteúdo

O PMDB anunciou na tarde desta terça-feira que o partido está oficialmente fora do governo da presidente Dilma Rousseff. O anúncio foi feito após uma votação por aclamação por integrantes do partido que estavam presentes a rápida reunião conduzida por Romero Jucá. O senador de Roraima é um dos vice-presidentes do partido.
Romero-Juca.jpg
Durante o anúncio, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, permaneceu ao lado do senador. O vice-presidente Michel Temer, no entanto, não participou da reunião – a ausiência dele já havia sido anunciada pelo partido. A rápida reunião foi interrompida pelo menos uma vez por gritos que indicavam o desejo dos integrantes do partido de que Temer assuma a presidência em um eventual impedimento da presidente Dilma. ‘Brasil pra frente, Temer presidente’, gritavam os participantes. Alguns também pediam a saída do PT.

Na reunião em que anunciou a saída do governo, Jucá voltou a dizer que “ninguém no País está autorizado a exercer qualquer cargo federal em nome do PMDB”. Mais cedo, o senador já havia dito que qualquer membro do partido que permanecesse no governo estaria agindo por conta própria.

Fonte: ISTO É

Explosivo: Janot condenou Dilma por crime de responsabilidade

Quando se lê com atenção o parecer de Rodrigo Janot sobre a nomeação de Lula para a Casa Civil, há um detalhe explosivo para o qual ninguém atentou.
Janot escreveu que “há elementos suficientes para afirmar ocorrência de desvio de finalidade no ato”. Ou seja, Dilma Rousseff falseou motivos (desvio de finalidade), ao colocar Lula na Casa Civil. Foi movida por objetivos privados e não públicos.
Trata-se, portanto, de crime de responsabilidade, tal como está descrito no pedido de impeachment da OAB.
É algo tão grave que, se Lula não desistir da nomeação e o STF acompanhar o PGR, na prática Dilma Rousseff será condenada antecipadamente.

Fonte: O Antagonista

Prefeitos vão seguir o exemplo de Dino e ingressar na Justiça para terem rodovias estaduais recuperadas?

flaviodinoDepois de desdizer o que disse (reveja), o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), entrou na Justiça, acertadamente, para que o Governo Federal, através do DNIT, cumpra o seu papel e faça a sua obrigação de recuperar a deteriorada BR-135.
Entretanto, na medida em que cobra judicialmente o Governo Federal para cumprir o seu papel, o governador Flávio Dino também corre o sério risco de que prefeitos maranhenses possam também ingressar na Justiça para que o Governo do Maranhão, cumpra sua obrigação e recupere as MA’s.
Dois exemplos gritantes vão assolando a população maranhense. Uma delas está na frente do governador, a MA-201 que liga as cidades de São José de Ribamar a São Luís, que está tão desgastada quanto a BR-135, mas estranhamente o governador ainda não conseguiu solucionar o impasse.
Outro problema que parece interminável é a principal via da Baixada Maranhense, a MA-014. A rodovia estadual está deteriorada e trazendo enormes prejuízos para aqueles que precisam utilizar a MA.
Resta saber se os prefeitos terão coragem de fazer o que Flávio Dino fez, ou seja, cobrar judicialmente a responsabilidade de quem é de direito para a recuperação das estradas.

Fonte: Jorge Aragão

Tiros e morte não interrompem show de Mara Pavanelly em Chapadinha

Gabriel Diniz e Mara Pavanelly foram as atrações da noite. Mesmo após a tragédia a festa continuou como se nada tivesse ocorrido.

06fc53ce8475e036946b8ff3fd5abe70

O que deveria ser um dia de alegria para a população de Chapadinha terminou em tragédia na noite desta segunda-feira,28, na Praça do Povo localizada no Centro da cidade, local onde foram realizadas as apresentações em virtude ao aniversário da cidade.

O tiroteio ocorreu ao lado do palco principal onde o cantor Gabriel Diniz se apresentava no momento. Cinco tiros foram disparados deixando uma pessoa morta e cinco feridas.

Um dos envolvidos foram identificados como Marcinho e Tiago do Recanto dos Passáros. A troca de tiros resultou na morte do Tiago e o Marcinho atingido com dois tiros no braço.

Uma mulher que não teve a identidade relevada foi atingida e encontra-se em estado grave. Ela e mais duas pessoas já foram transferidas para a capital.

A policia pede no momento que o show seja encerrado porém as apresentações continuam na madrugada. Ainda não se sabe o motivo do tiroteio.

 

9a45efaf2e8819899fadc7e4cdf33dbb

Flávio Dino: de maior esperança maranhense a militante do petismo

Quis o destino que Flávio Dino se tornasse governador do Maranhão em 2014. Envolto em uma aura de superioridade intelectual que garantiu o total apoio popular naquele ano, passou por cima de seu adversário como um trator. Enfim um dos estados mais pobres da federação teria um cérebro avantajado trabalhando em prol de si. Veio o mandato e a triste constatação. Flávio Dino é apenas um militante partidário. Um carregador de bandeiras sem bandeiras. Um distribuidor de panfleto que não panfleta. Um flanelinha de discurso requentado. Enfim, não é que Flávio Dino seja menos do que se esperava. Ele é o oposto diametralmente equidistante da pior previsão que o próprio Ricardo Murad, seu mais abominável adversário, ousou fazer.

Os últimos acontecimentos políticos, somados a uma administração que chama tato a atenção quanto um pão francês em uma padaria, revelam a face de um garoto perdido em meio ao desejo realizado.

É como se o garotinho de 5 anos que vive pedindo o carro ao pai acordasse um belo dia sentado no banco do motorista com o veículo ligado e em movimento. O terror é inevitável, nós sabemos.

IMG-20160324-WA0013Para manter-se em pé o nosso governador mantém os pés no chão… e as mãos também. O resultado é uma saraivada de declarações abjetas e um deserto de ações.

No caso do impeachment da presidente Dilma, Flávio Dino chegou a dizer que o “clamor” das ruas não deve ser levado em conta. Logo ele, logo o homem que passou meses e meses se vangloriando de ter alcançado o maior degrau de sua carreira justamente pelo tal “clamor das ruas”.

O caso é que neste caso Flávio Dino simplesmente não se decide. Ele não sabe se é político, ou se é juiz. Jurista nós bem sabemos que ele não é. Aliás, Flávio Dino começa a ser a lembrança de algo que nunca foi. Até agora não ficou clara sua participação no tal encontro de juristas em defesa da presidente Dilma.

A produção acadêmica de Flávio Dio é comum. Além do mais, não possui nenhuma obra de referência o Direito. Nem desacreditado por escrever alguma tolice ele consegue ser. Sua “produção” simplesmente nunca foi produzida. E ao menos que você seja não seja criterioso e acredite que qualquer calouro pode ser “jurista” por frequentar uma universidade, é improvável que aceite isso. E no entanto lá estava ele: jurista.

IMG-20160324-WA0016Como político Flávio Dino desacredita do “clamor” que tanto clamou por ele. Não é difícil achar eleitores que cobrem mais decoro do governador em relação ao caso. Ele, que um dia se ajoelhou frente a este mesmo eleitor e jurou lealdade, o acusa de ser “golpista”. O clamor que clame o quanto quiser, o representante não vai representar.

E a BR-135 é a “highway to hell” do administrador Flávio Dino. Após 13 anos de governo petista, o governo que ele caninamente defende, a maior rodovia federal maranhense segue matando, segue tirando vidas de pessoas inocentes que simplesmente não podem vagar pelo estado em helicópteros e jatinhos custeados com dinheiro público.

Cobrado pela população, ele simplesmente não cobra. Pior, ele simplesmente evita de responsabilizar os responsáveis. O povo que morra em acidentes ou apodreça em engarrafamentos quilométricos. O administrador não irá administrar.

Sobrou apenas o juiz, o homem do Direito. Nem isso, amigos, nem isso. Hoje o “juiz” acusa o golpe. Sai por aí vociferando e denunciado o processo que pode tirar sua patroa do cargo de presidente. “O processo é ilegal”, diz. O processo que foi determinado pela mais alta corte dessa nação, o processo que irá ser tocado por centenas de políticos eleitos pelo povo (muitos deles do mesmo PCdoB de Flávio Dino), o processo que irá garantir amplo direito de defesa a presidente, o processo que está lá na Constituição, para Flávio Dino é “ilegal”. O juiz não sabe mais julgar.

flaviodinobr-e1459159045623O pior nessa história é que ainda temos longos três anos pela frente. O homem de valores, o potentado intelectual, a argúcia administrativa chora encolhida no canto. Todas as suas fichas estão apostadas em Dilma Rousseff. Justamente por isso Flávio carrega o escudo e a espada, como um paladino da esperança.

Aí o golpe de morte, a mais triste de todas as constatações. Flávio Dino é tão “capaz” que empenha seu futuro na conta da pessoa mais incapaz que já sentou naquela cadeira de presidente. Dilma Rousseff não consegue nem salvar a si

Fonte: Blog do Linhares

CNJ: conselheiros solidários a Moro

Lewandowski: sob pressão

Em conversas reservadas, conselheiros do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) dizem que o órgão não vai prestar serviço ao governo prejudicando Sérgio Moro ou a Lava-Jato.

Eles ainda relatam que o presidente do Conselho e do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski, está sob forte pressão do Planalto para tentar colocar freios no juiz federal.

Veja Abril